sexta-feira, 26 de novembro de 2010

"A gente tem tantas memórias...


Eu fico pensando se o mais difícil no tempo que passa não será exatamente isso. O acúmulo de memórias, a montanha de lembranças que você vai juntando por dentro."

(Caio Fernando Abreu)

domingo, 21 de novembro de 2010

Noite em claro


Olhei para o relógio, ainda eram 3:00 da manhã, levantei, desliguei o computador e fui para sala..
Liguei a televisão, e não havia nada passando. Domingo, nunca tem nada na televisão. Nenhum bom filme, ou seriado, nada do meu interesse ao menos. Mais deixei a televisão ligada e me deitei no sofá com minha coberta xadrez que minha mãe me deu. E mais uma vez, como em muitas outras noites como essa, me peguei penssando. Onde estaria agora, se tudo estivesse bem? Se eu não tivesse surtado esse ano, e parado a minha vida, estaria com meus amigos em algum barzinho? ou casa de show, com músicas ao vivo, jogando conversas fora.. talvez estivesse até namorando, encontrado uma pessoa legal que eu pudesse patilhar um pouco de minha vida, de meu amor. Será? Seria concerteza uma noite linda, eu adorava sair, rir, conversar, dançar.. Eu me lembro que eu gostava muito disso sim, apesar de grande parte do que eu era ter ido embora depois de todo esse surto maluco que eu tive, me recordo de como eu gostava de sair, e como, em noites e madrugadas como a de hoje, eu estava feliz, com pessoas que me faziam felizes, me faziam rir, por mais que meu dia, ou minha semana tivessem sido um fiasco total, quando estava com eles, tudo parecia simplesmente sumir. Eu simplesmente esquecia de tudo, e me permitia ser feliz.
Sim, claro, eu tenho minha família, e foi graças a eles que eu não me afundei por completo, pois muitos desses fins de semana, passei com eles, me divertindo, rindo com os meus pentelhos, aprontando. Mais aquela pequena partizinha de mim, sentia falta disso, de sair com aquelas mesmas pessoas que um dia eu tanto amei e fui feliz..
Obcessão? Talvez, não sei! Se esse for o nome que damos para pessoas ou momentos nos quais fomos realmente feliz.. que seja então. Deitada no sofá me peguei pensando nisso, onde eles estariam, fazendo o que, estariam felizes? aproveitando seu fim de semana? Estariam concerteza com os seus amores, pessoas nais quais as fazem feliz, e as completam, é isso que importa. Me peguei pensando em como tudo teria sido diferente, se nada tivesse acontecido, se tudo estivesse bem, eu seria tão feliz, concerteza. Eu sinto muito falta disso, de simplesmente conversar em uma lanchonete, tomando um suco, comendo, ouvindo uma música legal, aproveitando a juventude, como dizem por aí, eu sinto falta dessas companhias, por que, por mais que procure em outros lugares, nunca será igual. Eu sei o que farei da minha vida daqui pra frente, pisar no acelerador e seguir em frente. Trabalhar, buscar o meu sonho, e voltar a viver, a ter uma vida que outros jovens como eu, na minha idade tem, aproveitar enquanto eu ainda posso. Eu quero realmente isso, e principalmente sentir que estou aproveitando, sentir que estou vivendo, e não, que esses momentos passem apenas como pré estreias de algo que realmente deveria estar acontecendo, mais ainda não é a hora. Estranho, complexo.. eu sei, mais me sinto assim em dias assim, pensando em uma porção de coisas, no que era pra estar sendo, no que poderia ter sido.. e no mais importante daqui pra frente, no que vai ser. Dias assim são estranhos. E a saudades sempre está presente nesses dias também, mais diferente de antes, ela está mais amena, mais conformada, e olha para as lembranças como épocas boas e felizes. Gostaria tanto que tudo tivesse sido diferente, mais tudo toma seu rumo, e não podemos interferir no destino.
Me levanto do sofá depois desses meus devaneios, e vejo que já está amanhecendo. Mais uma manhã, mais um dia.

Antes que eles cresçam..


''...É que as crianças crescem. Independentes de nós, como árvores, tagarelas e pássaros estabanados, elas crescem sem pedir licença. Crescem com uma estridência alegre e, às vezes, com alardeada arrogância. Mas não crescem todos os dias, de igual maneira; crescem, de repente. Um dia se sentam perto de você no terraço e dizem uma frase de tal maturidade que você sente que não pode mais trocar as fraldas daquela criatura. Onde e como andou crescendo aquela danadinha que você não percebeu?.. Elas crescem sem que esgotássemos nelas todo o nosso afeto. Por isso, é necessário fazer sempre alguma coisa a mais, antes que elas cresçam...''

(Affonso Romano de Sant'Anna)

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Mudanças


Sempre as ví como uma coisa ruim, uma forma cruel e indigna de transformar o que está bom, em algo que não conhecemos. A famosa frase: "tudo que é bom, dura pouco". Bom, traduz bem o meu pensamento em relação há mudanças..
Mais devo me redimir em relação á isso, pois, de um tempo pra cá, eu ví que elas são inevitáveis, e por mais que tentamos evita-las, não tem jeito, elas sempre vão ocorrer, é o modo como lidamos com elas, que faz toda a diferença.
Percebi que, embora eu ainda não goste delas, elas são necessárias para nossa evolução, para nossa passagem aqui na terra..
Nós mudamos, o mundo muda, as pessoas mudam, tudo muda. Hoje em dia tudo muda em questão de segundos, e isso realmente me assusta, mudanças me assustam, porém, são necessárias.
O que é necessário fazer quando elas chegam? Bom, no meu caso atualmente, eu simplesmente deixo que elas façam o seu papel, e tento lidar com elas da melhor maneira possível, tentando arrancar o melhor delas, sempre. É isso que é necessário fazer, embora tudo na vida tenha seu lado bom e ruim, devemos aprender com o lado ruim, para que não volte a se repetir, e com o lado bom, devemos sugar o máximo que podemos dele, devemos tirar tudo de positivo dele, e levar conosco pra sempre.
Assim são as mudanças, como tudo na vida, com seu lado bom e ruim, depende exclusivamente de nós sabermos como lidar com elas. Minha relação com as mudanças hoje? Digamos que temos uma relação de respeito, ainda não gosto dela, mais aprendi a respeita-la, pois ela é essencial na vida de todos.. e querendo eu, ou não, uma hora ela sempre aparece, pra mim, pra todos..