sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Pessoas..



Sempre iguais, com as mesmas idéias, vontades, ambições, preocupações, ilusões, pretenções. Pessoas com princípios alterados, com os mesmos defeitos, com as mesmas futilidades de sempre, vivendo no seu mundo de mentira, com sorrisos mecânicos e gestos artificiais, com a mesma rotina todos os dias, com suas mentes limitadas, sempre com os mesmo conceitos pré concebidos... sempre iguais.
Cada dia mais o ser humano me cansa, tira as minhas energias, minha vontade de continuar, e por íncrivel que pareça, eu ainda respiro.. com muita dificuldade, mais ainda respiro. Eu estou cansada, mais não... não se trata de um cansaço físico, aquele cansaço no qual temos depois de uma corrida, ou uma subida. É um cansaço muito pior, é um cansaço mental, que tira minhas energias todos os dias, que suga a minha vontade de continuar, todos os dias. Eu observo as pessoas, são como robôs, como criaturas programadas. Não consigo conversar com elas, não consigo dialogar com uma espécie assim, é inútil. Elas se tornaram fantoches da selva de pedra, e uma vez que isso acontece, suas mentes se fecham, há um bloqueio, onde nada entra. É horrível. Me imagino entre elas, novamente... É uma sensação agoniante, me sufoca, me ímpede de respirar. Meu coração dispara, minhas mãos se tornam mais frias que gelo, eu tremo, um pânico surge dentro do meu peito. É uma sensação horrível. Estive prestes a ''voltar a sociedade'', mais esses sintomas me impediram de fazer essa tal façanha. Estou me preparando para esse retorno, pode ser amanhã, ou ano que vem... não sei. O que sei, é que preciso estar preparada para retornar, preparada para poder voltar a conviver com as ''maquínas'' e principalmente e mais importante de tudo, preciso estar total e completamente preparada, para que nem em meus piores pesadelos, eu me torne, um dia, como elas.

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Mora com ela, a fonte do meu sorriso...



Estar com ela é esquecer do mundo, das pessoas, da mediocridade, da falsidade, do egocentrismo, da superficialidade, da auto-suficiencia forjada do ser humano.. de tudo. Estar com ela, é conseguir dar um sorriso sincero, um sorriso de alegria, natural, e não um sorriso forjado, para não expor uma tristeza antiga. Estar com ela, é pura e simplesmente voltar a ser criança.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Onde você ainda se reconhece ?


''Onde você ainda se reconhece
Na foto passada ou no espelho de agora?
Hoje é do jeito que achou que seria?
Quantos amigos você jogou fora?
Quantos mistérios que você sondava
Quantos você conseguiu entender?
Quantos segredos que você guardava
Hoje são bobos ninguém quer saber?
Quantas mentiras você condenava?
Quantas você teve que cometer?
Quantos defeitos sanados com o tempo
Eram o melhor que havia em você?
Quantas canções que você não cantava
Hoje assobia pra sobreviver?


Quantas pessoas que você amava
Hoje acredita que amam você?''.